Social Icons

quinta-feira, 9 de março de 2017

A Promessa - Richard Paul Evans




A Promessa


Durante dezoito anos, Beth Cardall não teve escolha senão guardar para si seu segredo, mas, na véspera do Natal de 2008, tudo isso está prestes a mudar. Para Beth, 1989 foi um ano marcado pela tragédia. Sua vida estava desmoronando: sua filha de seis anos, Charlotte, sofria de uma doença misteriosa; seu casamento transformou-se de uma relação aparentemente feliz e carinhosa em algo repleto de traição e sofrimento; seu trabalho estava por um fio e ela perdera totalmente a capacidade para confiar, ter esperanças e acreditar em si mesma. Até que, um dia extremamente frio, após atravessar uma nevasca até a loja de conveniência mais próxima, Beth encontra Matthew, um homem misterioso e encantador, que mudaria de uma só vez o curso de sua vida. Quem é esse homem, e como ele parece conhecê-la tão bem? Matthew a persegue incansavelmente, mas somente após se apaixonar perdidamente é que descobre seu incrível segredo, transformando sua forma de ver o mundo, assim como seu próprio destino nessa história de tirar o fôlego sobre como o amor é capaz de mudar todas as nossas perspectivas.


Resenha da Bel



CONTÉM SPOILERS
Você foi avisado...

O livro conta a história de Beth, uma jovem mulher que acredita ter uma vida feliz, um marido apaixonado, uma filha adorável, uma casa bonita, um bom emprego. Enfim, uma vida perfeita.
Embora seu marido Marc viaje muito à trabalho, ela sempre acreditou que ele fosse um marido amoroso e fiel. Um dia ao lavar as roupas dele, Beth encontra no bolso uma carta de sua amante. Ao confrontá-lo sobre o tal bilhete Marc não nega ter um caso, apenas diz que a outra mulher não significa nada pra ele. Revoltada Beth o expulsa de casa. Como se não fosse suficiente sua vida sentimental estar em ruínas, sua filha Charlotte desenvolve uma doença misteriosa que os médicos não conseguem diagnosticar.
Arrependido, Marc se torna mais presente do que nunca na vida dela e da filha.  Depois de dias remoendo raiva, mágoa e decepção, ela chega a conclusão que ainda o ama e e ele à ela. Quando Beth resolve perdoá-lo e aceitá-lo de volta, descobre que ele está com câncer no pâncreas. O câncer está em um estágio muito avançado e Marc morre um mês depois, mas antes revela à esposa que a traição que ela havia descoberto não tinha sido a única, ele a tinha traído diversas vezes. “Onze” para ser exata.

O mundo de Beth está desmoronando. Seu casamento com Marc, uma vez cheio de amor e confiança, do dia para a noite se transformou em algo cheio de traição e desgosto. Sua filha Charlotte está cada dia mais fraca e doente e os médicos não conseguem descobrir o que ela tem. Por ter que faltar várias vezes no trabalho para cuidar do marido e da filha, ela corre o sério risco de ser demitida. Embora seja um trabalho instável e não ganhe o suficiente para pagar suas contas, ela precisa dele mais do que nunca.

Chega o Natal e Beth, agora viúva, tem que lidar sozinha com a doença misteriosa da filha, a possibilidade iminente de perder o emprego e sua casa por não poder pagar a hipoteca. Quando ela está vivendo o pior momento de sua vida, literalmente bate cabeça com um estranho em um supermercado. O estranho, que se apresenta como Matthew, é surpreendentemente bonito, misterioso e Beth acha que ele está  flertando com ela, embora diga que quer apenas ser seu amigo. Matthew a persegue implacavelmente e insiste para que ela saia com ele para que possam se conhecer melhor. Beth não está aberta para outro relacionamento, não depois de tudo que passou com o ex-marido e ainda com a doença da filha, mas seguindo os conselhos de sua amiga Rox ela aceita sair com ele.
Matthew é encantador e imediatamente se sente totalmente à vontade com ele e se vê surpreendentemente  ansiosa para um próximo encontro. Sua filha Charlotte cai de amores por ele, assim como todas as mulheres que o conhecem. Quanto mais Beth o conhece, mais misterioso ele se torna. “ - Quem é esse homem, e como ele parece saber tanto sobre ela?” 
Aos poucos ele vai transformando a vida de Beth, trazendo de volta algo que ela acreditava ter perdido para sempre: a esperança.

Quando Beth percebe está profundamente apaixonada por esse Mat. Tudo parece estar perfeito novamente. Ela  encontrando um novo amor, alguém em que ela pode confiar, finalmente descobre, com a ajuda de Matthew, a doença de sua filha e assim poderá seguir com um tratamento adequado.  Tudo parece perfeito...  Mas... Seu mundo desmorona mais uma vez  e  quando ela pensa que mais uma vez foi traída pelo homem que ama, descobre o grande segredo de Matthew, algo que vai mudar seu mundo, seu futuro, seu destino.

O livro é escrito sob o ponto de vista de Beth e acho que o autor conseguiu capturar perfeitamente a essência da alma feminina e se já não soubesse quem escreveu o livro provavelmente pensaria ter sido escrito por uma mulher. 
A escrita de Richard Paul Evans é simples mas ao mesmo tempo muito envolvente, tanto que li o livro em uma noite. 
O final é surpreendente e confesso que à princípio me deixou um pouco decepcionada. Mais tarde, refletindo melhor sobre ele, cheguei a conclusão que foi como deveria ser, pelo menos “eu” não escolheria uma opção diferente, caso se tratasse da minha própria vida.

Sempre que resenho um livro, no final dou minha recomendação - ou não -,  mas dessa vez farei diferente. “A promessa” é classificado como romance, mas também contém uma boa dose de magia e ficção. Como romance ele é bom e apesar das emoções conflitantes que me causou, gostei muito da história. Agora se você está buscando um bom livro de ficção, fuja dele. O autor nesse quesito foi muito vago, deixou várias pontas soltas. Entendo perfeitamente os parâmetros do gênero e sei que na ficção muitas coisas não tem muita lógica, mas mesmo assim teria que ter um “como” e um “porque”, mesmo que seja uma explicação totalmente insana. 
Enfim, como eu estava buscando apenas um bom romance, posso dizer que fiquei  satisfeita e recomendo a leitura.


Para adquirir o livro, clique em Amazon

 Fonte: Skoob
Postado por Bel

4 comentários :

Carol Carvalho disse...

Amei essa história. Porem a musica eu mudaria (nao o grupo): Savage Garden "I knew I loved you".

Carol Carvalho disse...

Nossa! Esse foi um dos livros que eu amei/odiei.A história é linda, porém até hoje não sei se amo ou odeio o final. Vale MUITO apena ler.RECOMENDO!!!

Anônimo disse...

Adorei a resenha Bel,vai pra minha lista de leitura !

Cantinho das Leitoras Compulsivas disse...

Obrigada.
Bjs
Bel

Postar um comentário

CAROS LEITORES:
ESTE ESPAÇO DESTINA-SE APENAS A COMENTÁRIOS SOBRE POSTAGENS.

EQUIPE CLC



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Papo de Leitor (a)

Regras do Chat